quarta-feira, 21 de maio de 2008

Nossa música não acaba


“Nossa casinha pequena parece vazia sem o teu balé

Sem teu café requentado, soldado de chumbo não fica de pé.”

O Teatro Mágico – A Bailarina e o Soldado de Chumbo


E até parece mágica quando vejo você vindo requebrando lá do portão. Depois do seu trabalho cansativo, ainda traz no rosto um sorriso que acende todas as estrelas no céu. Entra em casa e, junto com você, um milhão de borboletas azuis. Então eu paro assim meio bobo e fico olhando sua beleza.

“Vem cá, me dá um abraço!” você pede sorrateira.

E eu corro obediente e magnetizado. Você me aperta contra seus seios e seu corpo deixa escapulir aquele perfume secreto que vai alfinetando cada canto meu. Se algum dia duvidei ser possível me embriagar de poesia, hoje já não me resta essa dúvida. A música surge e vem sendo trazida nas asas de uma borboleta. Seus pés começam a girar sutilmente e eu deixo você me levar sem muita escusa.

Greensleeves é o que toca.

“Você sabe que música é essa?” você me pergunta com a voz embargada de um choro contido.

“Sei não.”

“É uma canção folclórica inglesa.”


“Alas my loue, ye do me wrong,

To cast me off discurteously :

And I have loued you so long

Delighting in your companhie.”


O nosso chão parece bolhas gigantes e o nosso teto um céu pintado das cores do crepúsculo. Eu tento ocultar meu medo que você percebe de cara.

“Não tenha medo, nossa música não acaba!”

Diante das suas palavras, deixo meus olhos se fecharem e me solto de seus braços. E vejo-me caindo de um precipício infinito. Sem seu abraço, sem os seus encantos eu não existiria naquele lugar.

E nem parece mágica quando vejo você vindo requebrando lá do portão. Nem parece porque ela já faz parte de mim. Sei cantar o folclore de cor.

16 comentários:

Flávia disse...

Felipeeee... eu AMO Greensleeves...

A minha cabeça ficou cantarolando essa música enquanto reproduzia a cena... e mergulhou nessa embriaguez de poesia... vc tem razão: quando se ama tudo é mágico, e a música jamais acaba...

Beijo, moço

NANDO DAMÁZIO disse...

Muito bonito .. Mesmo !!
A mágica do amor, com trilha sonora mental !!

imnotinsane disse...

Que texto mágico, amor mágico...
Opah, adorei mesmo :) ***

Juliana Caribé disse...

Mágico mesmo, como disse a mocinha aí em cima. E me trouxe lágrimas aos olhos, que eu tô muito à flor da pele...

Beijos.

Michele disse...

Mágico é ainda pouco, Feiipe! Vc soube traduzir o amor de uma maneira sutil, porém rica em sensações, em detalhes! Fica gostoso ler, fica fácil de imaginar... e quando a gente conhece o amor nessa forma, nessa que enche nossa alma e nos aquece o peito, acabamos nos identificando e querendo ler (viver) mais e mais.

Que a música realmente nunca acabe e que esse céu seja sempre pintado com as melhores cores e repleto de estrelas!

Lindíssimas palavras, em cada linha! :)

Um beijo!

Menina_Mulher disse...

Olá!
Passei pra retribuir a visitinha e acabei me encantando o com a MAGIA e a leveza do lugar.

Ao ler o seu texto fiquei com "um sorriso que acende todas as estrelas no céu".

Beijos!

Voltarei sempre!

Juliana disse...

seu blog me deixou com lágrimas nos olhos...

e uma vontade boa de viver sem mais porquês

beijos, moço

Gabriela disse...

Eu já disse alguma vez o quanto teus textos são bons?
Eu fico fascinada com as coisas que você escreve, menino!!!;)

Grande Beijo.

Luifel disse...

Kra, tu ta me surpreendendo a cada dia! Muito bom o post. A forma como tu fala de amor é algo surreal...

Abç e bom findi!

Leila Saads disse...

Lindo, lindo, lindo, Filipe. Acho que ando meio sensível demais...

Esse foi um dos melhores textos que li por aqui.

Beijos!

~*Rebeca*~ disse...

Sinto saudade de tudo, absolutamente tudo, que agita com vontade, minha alma. E esse lado vagabundo, atiça o meu instinto mais sacana. E eu gosto.

Como sempre, lindo o que escreveu. Sou sua fã!

;)

Beijão.

-

Carolina de Castro disse...

Ai.. o amor.
Os cheiros que ele traz ate nós. As lembranças que me fazem querer ficar deitada na cama alguns minutos a mais.
Nossa, acho que vou escrver sobre isso.
Beijo grande

walter disse...

Olá, felipe. é primeira vez que o visito. te encontrei pelo blog sabe de uma coisa? de flávia brito q visito sempre. gostei muito da forma como moldas as palavrar. um linguagem objetiva, sem rodeios; simples sem deixar de ser profunda.

Jaya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Toda Poesia disse...

Meu querido, Teatro Mágico? Lindo, lindo, lindo.... Adoro esses caras...rs... Tanto quanto adoro passar por aqui e ler teus textos que são de uma delicadeza e de uma beleza de provocar lágrimas. Mas lágrimas de alegria e emoção, daquelas que vertem do coração, sabes como é, né? Bem, perguntaste sobre o blog de crônicas: é o
http://jeitodever.blogspot.com
Espero que gostes. Abraços e obrigada pelos comentários sempre tão gentis. Adoro tuas visitas.

FRANCINE ESQUEDA disse...

Muito bom este blog, me senti em casa! Gosto do visual limpo... gostoso de ler e admirar!!
Belos textos, lindas palavras!
Beijos e boa semana!!