sábado, 3 de janeiro de 2009

Primeiro afago


Quais foram seus últimos pensamentos, seu último lamento? A morte é uma estupidez: sai dilacerando os que estão vivos. Por outro lado, liberta, alivia o corpo quando dele se extrai o sopro.


Qual foi sua última lágrima, seu último desejo? Viu a morte próxima ou teve fé que sairia com vida? Seus olhos estatelados, o mundo lhe entrando pela garganta em bolhas dágua, o medo, o tremor, o clamor da alma em seu último suspiro.


Em que segundo parou de respirar? Os olhos viram o paraíso ao longe? A voz de Deus foi audível e se misturou ao som de muitas águas, não foi? A água também é batismo. Sua alma nasceu novamente, no alto.


Quem você era? Apenas uma moça bonita dos cabelos dourados? Uma jovem de espírito aventureiro que carregava sempre uma piada na ponta da língua? Lamento por aqueles que jamais a conheceram. Há pessoas que passam e ficam. Você teria ficado. Ficou.


Me diga então: você era uma heroína, uma poetisa? Você fazia rir? Ainda faz?


Você não se foi. Eternizei você agora, nessas letras. Letras que são lágrimas não choradas. O luto é marcar encontro com aquele que já se foi. Não há luto.


Há você. Voltando pros braços de Quem primeiro a afagou. Sortuda. Isso você é.


19 comentários:

Mai disse...

Querido, isto é contexto de uma dor?

Se for ou tiver sido, sinto agora aqui contigo, porque li, senti, em mim, a dor de uma despedida.
Eu sempre achei que a morte é tão prosaica, que somente em versos, assim belos e sentidos, como os teus, ela se suavizaria...
Amigo, bom seria se este texto, fosse ficção e não contexto.
Apenas versos de um poeta do cotidiano!

Mas eu sei, que de uma forma ou de outra, a morte, sempre leva um pouco de cada vida, ou leva muito, de um amor.

Carinho, querido.
Paz!

Dona Sra. Urtigão disse...

Sem comentarios, pois fiquei sem palavras.
.....................
Diz-se que esse estado equivale à contemplação do sublime e, segundo Kant, o sublime só se encontra nas forças da natureza mas tu demonstraste aqui, em obra de arte poética, obra humana esta condição.

Jaya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flá. disse...

A Valquíria, né? A Fê também sofreu dessa dor e eu compartilhei com ela. Sinto muito, Filipe. E ela, tá na melhor companhia do mundo... :)

Beijão Filipe ^^

Juliana disse...

Belíssimas palavras, querido.

abraço

Luciana Brito disse...

Nossa!!

Esse texto é muito bom!
Você tá sentindo algo assim?

Texto cheio de sentimentos, adoro isso.

Beijo!

lucas rolim menezes disse...

oi filipe...
é de quem eu estou pensando que vc escreve?
minha irmã de alma, minha amiga?
sendo ou não é bonito...
Feliz ano novo pra vc e que Deus console o seu coração.

alex e! disse...

...e nem todos têm a mesma sorte. O luto é realmente a gente que faz. Deixando a chama acesa, a janela aberta, a brisa vem e apenas acalenta, sem deixar vestígios de dor - e a esperança da felicidade. Belas palavras, Filipe...

Míope disse...

Vem toda essa sensação de perda e ao mesmo tempo de gratidão e de sorte.

Tudo lembra.

Muito bonito.

Flávia disse...

Ombro meu é seu, Filipe.

Precisando conversar, tamos aqui. Não precisando também.

Hoje eu fico caladinha, porque cada letra desse texto é muito pessoal. Mas eu sei o que você sente. E te deixo meu abraço, meu carinho e meu respeito.

Um beijo, se cuide bem.

ALF disse...

Só fica uma ponta de saudade, e saudade doce de alguém que foi mas nunca terá ido.

Lágrimas...


Texto bonito Filipe.
Encantador, como só você consegue.

ps: tu voltando de férias, eu indo.
Abraços. Mas continuarei vindo. Leitura sua é indispensável pra alma...

Abração meu amigo

C.L. disse...

Já senti muito isso, mesmo...
Desculpe a intromissão desta estranha, mas não resisti, diante do seu texto...
Beijos.

p.s.:posso te linkar?

Pequena Kah disse...

Mágico, você escreve com tanta magia, que acabamos embarcando no seu mundo, sentindo as suas letras, as suas palavras.

Gosto daqui.

beijo.

Laysla Fontes. disse...

'Sereno é quem tem a paz de estar em par com Deus!'

Não é necessário escrever nada, Filipe. Palavras da Jaya: Que ela continue sendo estrela!

maa.rcela disse...

Para quem perde, a perda é sempre imortalizada. O mundo não precisa reconhecê-la.. reconhecendo-a você, é o bastante, eu acredito.
Lindo..

baci!

Avassaladora disse...

Que maneira bela e carinhosa de prestar uma homenagem!
Tenha certeza que nada foi em vão...

Obrigada pela carinhosa visita...
Obrigada pelas palavras...

Estou feliz que estas de volta. Espero que tenha aproveitado suas férias!


Beijos e carinhos...

Nina Vieira disse...

vc e sua incrivel arte de impressionar. um poeta, sem duvida.

Thiago disse...

um brilho que nunca apaga! Deve ser sortuda mesmo!

Abraço apertado Lipe!

Mary West disse...

Uma linda homenagem. Sério, deixou-me arrepiada.