sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Rimã


“Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?”

(Renato Russo)


A gente é assim, feito Eduardo e Mônica. Um amor que não faz sentido nenhum, porque desconheço pessoa que seja tão, mas tão, mas tão diferente de mim. Tá, não é tanto assim. É uma questão de gosto, né, rimã? Você só gosta de coisa chata, e eu só gosto de coisa legal (aposto que você gargalhou agora, não foi?).


Mas então, às vezes eu acho que sou seu pai. Você já quis ser minha filha? Cara, porque não é possível, você me maltrata muito. Maltrata sim, nem vem. Você me chama de chato, pernilongo, xacrilongo, mil coisas. E acende a luz na minha cara quando eu durmo. Quando não acende, canta bem alto na minha cabeça – com essa voz de sereia encalhada que você tem. O problema é que não tem como ganhar uma briga de você. Tentei a vida toda, desisti. Você é insuportável nesse ponto, me tira do sério, me agita até eu arrancar todos seus cabelos com minhas mãos.


E você também é cabeça-dura, sempre está certa de tudo – e calem a boca todos vocês! Mas é engraçada. Daquelas que fazem piada sem saber que faz. E olha, eu tô falando das piadas que você faz sem querer, ok? Porque as forçadas são péssimas. Meu, como são péssimas! Voltando às boas piadas, você tem um ar distraído, meio sonso, de quem anda sempre dispersa. Engano de quem pensa isso! Sei que você é uma pulga, de uma esperteza sem fim.


Lá de casa, é a mais carinhosa. Só quando quer. Fica abraçando todo mundo, beijando a Marcela que sempre grita: “Ai, para, Bruna, que saco!”. Mas a gente sabe que ela é seca, né, rimã? Na verdade, ela gosta. Gosta demais, mas fica se fazendo de difícil. E você se aproveita disso pra provocar. Você é também, de longe, a mais chorona. Chora por causa de um cachorro pulguento que fugiu de casa; por causa de uma amiga que foi morar em BH; porque Joey e Pacey não ficaram juntos; e aposto como está chorando agora – deve tá abrindo maior berreiro.


Olha, eu sei que você queria que eu fosse diferente. Que eu fosse festeiro, animado, essas coisas aí de adolescente. Desculpa eu ter nascido velho? Desculpa eu viver na sua cola, dizendo que não se fala “pra mim comer” e sim “pra EU comer”? Mas veja, até que eu não sou um irmão tão chato assim. Quantas horas nós ficamos naquela loja pra você experimentar as roupas? Umas quatro, cinco horas? Pois é. Quem faria isso por você, quem?


Digo que não há companheira melhor pra assistir House e Dawson´s Creek, nem parceira melhor pro buraco. Por fim, digo do meu amor por você. Que é grande-imenso e que espreme você inteira no meu peito, ainda que sejamos opostos. Ainda que você me coloque doido, dando nome aos meus cabelos brancos. Ainda que você cante todas as músicas, acenda todas as luzes, encha toda minha paciência. É assim que eu gosto. E ponto final.


15 comentários:

Uchoinha disse...

Lindo! Tb chamo minha irmã de Rimã (e ela me chama de Rimão). E como toda irmã mais nova é chata, canta fora de hora, me corrige quando eu erro a letra e ainda dá gargalhada disso, me deixando fulo da vida.
Mas amamos, né?

Adoro dizer pra ela que meu pai me perguntou "Vc quer ter uma irmã ou um cachorro?" diante dos meus pedidos pelos dois e eu escolhi ela. Falo sempre: Podia ter um cachorro com 27 anos hoje... e ela fica puta.

Fizemos faculdade juntos e mesmo com nossa diferença de 5 anos, as pessoas estranhávamos que éramos irmãos e eu ria an cara dela quando perguntavam se éramos gêmeos. eu, habilmente, respondia de prontidão: "Sim, ela faz a sobrancelha" e ela ficava mais puta ainda.

enfim, são chatas, mas triste de quem não as tem.

Parabens.

gabriela m. disse...

Rimã já é legal só por apenas assistir House.

Luciana disse...

Adorei!
É ótimo quando pólos tão diferentes conseguem se dar bem.
Não consigo ser assim com o meu 'rimão', que é bem mais novo que eu (diga-se de passagem que ele tem apenas 9 anos de idade)...

Talvez sejamos assim mais adiante, quem sabe?

Ótimo texto, Lipe.
Beijo.

Gabi Pasquale disse...

Com certeza um dos seus melhores textos. Adoro todo que li até hoje, mas esse aqui me cativou bastante.
Adorei o jeito leve, o relacionamento de vocês. E deu boas risadas com o que li.

Parabéns! Seus textos são incríveis, de verdade.

Mai disse...

Rimão e rimã - ainda tenho a foto que tu me mandou.
Cumplicidade é isto.
Amor que nos basta e que é prá sempre.
Beijos.
Tô com saudade de tu.

Nasca disse...

ja achei graça de início, rimã é ótimo. não conhecia, de verdade. e
a mania que eles tem de falar nosso nome antes de qualquer frase, linda.

cumplicidade, que permaneça

:)

Adriel disse...

É tudo invertido numa coisa só. são duas pessoas que me seguem des de sempre. Ele é o "garotão da festa" Ela é a "Chorona da bolacha". São meus dois Polos meu aprendizado. São minha familia. Sabe amor infinito , eles conseguem fazer isso.

Otimo texto!
Grande Abraço!

Juliana Porto disse...

Que rimã sortuda. Ou vice-versa.


beijos

Cenourette disse...

E que lindo é ter um irmão escrito, fala sério!
Quer ser meu irmão mais velho, também?

Beijões!

amanda lima disse...

Teus escritos inspiram-me, tenho dito!
:**

Alexander Bastos disse...

parabéns cara, estou impressionado com seus textos

TATI disse...

Oi Filipe tudo bem com você?

Eu gostei muito do seu texto o seu formato ficou muito legal de contar as coisas gostei muito está de parabens tem tanta coisa engraçada que você ponhe ai no seu texto gostei muito.

Tchau
Há já ia me esquecendo o meu nome e Tatiana eu sou a aluna da sua Melhor amiga a Maristela.

TATI disse...

Há oi Filipe sou eu de novo a Tatiana.

O texto que eu li com as minhas colegas e muito legal o meu pai as vezes quando eu estou dormindo ele acende a luz na minha cara, eu fico reclamando para o meu pai apagar mais ele não quer ele ficar ligando toda santa hora eu não aguento mas o meu pai você tem uma idéia para o meu pai para de acender a luz na minha cara se você tiver uma idéia me manda uma resposta tá estou esperando.

Tatiana

TATI disse...

oi filipe a minha colega vai usar o meu e-mail tá para falar com você tá.

Oi Filipe tudo bem com você?

Eu gostei do seu texto é engraçado demais eu gostei da parte que a Rimã falou tem vez que você canta como uma sereia encalhada eu gostei muito Tchau.


Tayana Beijos.

joyce disse...

Olá Filipe
tudo bem??
adorei seu texto é muito criativo engraçado é carinhoso tambem de dois irmãos palhaços kkkkkkkk amei demais o geito que você escreve
adorei adoreii olha você faz muitos textos legais divertido olha quando você fazer um novo texto vocÊ faz um texto com meu nome e da tati ?? ela é minha melhor amiga bjosss e abraços /a todos da sua familia viuu xauuuuuuu te adoroooo a tatii manda mil bjossss